Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CastVide(Photos)

Fotografias da notável vila de Castelo de Vide

CastVide(Photos)

Fotografias da notável vila de Castelo de Vide

Casa de Matos, Castelo de Vide

  Veja todas as fotografias em: www.castvide.pt

Casa de Matos, Castelo de Vide

 

Esta casa foi onde o Rei Lavrador, em 1282, recebeu os embaixadores de Aragão, que vieram ratificar o contracto de casamento de El-Rei D. Dinis com a princesa aragonesa D. Isabel.


Fica situada dentro do burgo medieval, na Rua Direita do castelo.

 

in "http://www.cm-castelo-vide.pt"
 

Casa do Prior, Castelo de Vide

  Veja todas as fotografias em: www.castvide.pt

Casa do Prior, Castelo de Vide

 

Casa típica do séc. XVII, está situada na rua do Penedo, é de dois pisos; um andar térreo, com uma porta e uma pequena janela e um andar principal com duas sacadas de granito e uma varanda com grade corrida de ferro forjado.

 

No centro da fachada encontra-se uma lápide de granito encimada por uma cruz, na qual estão esculpidos três cravos entre palmas.

 

in "http://www.cm-castelo-vide.pt"
 

Casa de Mouzinho da Silveira, Castelo de Vide

  Veja todas as fotografias em: www.castvide.pt

Casa de Mouzinho da Silveira, Castelo de Vide

 

Esta situada na Rua Mouzinho da Silveira, antigo "Arco da Barreira".

 

Trata-se de uma construção do século XVII-XVIII e apresenta a pedra de armas da família Mouzinho da Silveira e aqui morou o grande estadista, que era natural de Castelo de Vide.                                  

 

in "http://www.cm-castelo-vide.pt"
 

Casa Amarela TH, Castelo de Vide

  Veja todas as fotografias em: www.castvide.pt

CASA AMARELA TH, Castelo de Vide

 

Vulgarmente conhecida por Casa Magessi está classificada como Imóvel de Interesse Público desde 14 de Janeiro de 1975. Constitui uma das referências da nossa terra, pela exuberante decoração "Rocaille" da fachada principal, como pelo uso do amarelo ocre, de características pouco usuais dentro do contexto tipológico de Castelo de Vide.


Esta casa foi totalmente reconstruída em 2001, respeitando a traça primitiva, servindo turismo de habitação desde então.


O interior é um espaço diferenciado com quatro pisos mais o sótão.


O exterior contém fachada principal, virada a NE, pintada a amarelo e apresenta três registos de vãos: porta de entrada e janela no primeiro, duas janelas no segundo e outras duas no terceiro. Os vãos apresentam-se guarnecidos com molduras largas esculpidas em granito, em contínuo vertical; cunhais pintados a vermelho escuro; sobressaindo em relevo e cromaticamente, trabalhos em massa (bustos e motivos vegetalistas) que se encontram ao alto.

 

Homepage: http://casaamarelath.pt

 

in "http://www.cm-castelo-vide.pt"
 

Casa do Arçário, Castelo de Vide

  Veja todas as fotografias em: www.castvide.pt

Casa do Arçário, Castelo de Vide

 

É de tradição dizer-se que esta casa era do indivíduo que tinha a seu cargo e responsabilidade a arca (caixa forte) e é talvez daí que deriva o termo Arçário.

Na arca guardava as receitas provenientes das cobranças dos impostos que eram feitas aos judeus. 

 

in "http://www.cm-castelo-vide.pt"
 

Edifício Paços do Concelho, Castelo de Vide

  Veja todas as fotografias em: www.castvide.pt

Edifício Paços do Concelho, Castelo de Vide

 

Edifício do séc. XVII. As suas obras iniciaram-se em 1569 e concluíram-se em 1692. A torre do relógio foi construída um pouco mais tarde, em 1721.

Num estilo similar ao do solar minhoto, este edifício tem duas escadarias e janelas de sacada no andar superior. O acesso ao seu interior é feito lateralmente por dois arcos de berço, sendo as portas em ferro forjado.

Já no átrio no lintel da porta de entrada encontramos as armas de Portugal.

O Salão Nobre foi restaurado pelo Mestre Ventura Porfírio. Tem duas pinturas murais: uma representa uma paisagem bucólica da vila, a outra é representativa da II Guerra Mundial onde figura a pintura "O Grito" de Münch. No tecto encontramos a representação das quatro freguesias castelovidenses.

No Salão Nobre também se encontram expostas as "varas de mando" utilizadas pelos antigos vereadores.                                                  

 

in "http://www.cm-castelo-vide.pt"
 

Edifício da Rua de Santo Amaro, n.º 23 a 27, Castelo de Vide

  Veja todas as fotografias em: www.castvide.pt

Edifício da Rua de Santo Amaro, n.º 23 a 27, Castelo de Vide

 

Categoria: Arquitectura civil


Tipologia: Edifício


Património Integrado: Registo representando São Tiago


Localização: Rua de Santo Amaro, n.º 23 a 27


Freguesia: Santa Maria da Devesa


Protecção Legal: Inexistente

 

in "http://www.fontedavila.org"
 

Edifício de gaveto da Rua de Olivença, n.º 3 a 9 e da Rua Alexandre Herculano, Castelo de Vide

  Veja todas as fotografias em: www.castvide.pt

Edifício de gaveto da Rua de Olivença, n.º 3 a 9 e da Rua Alexandre Herculano, Castelo de Vide

 

Categoria: Arquitectura civil

 

Tipologia: Edifício

 

Património Integrado: Revestimento cerâmico das fachadas do edifício de gaveto da Rua de Olivença, n.º 3 a 9 e da Rua Alexandre Herculano

 

Localização: Rua de Olivença, n.º 3 a 9 e Rua Alexandre Herculano

 

Freguesia: São João Baptista


Protecção Legal: Inexistente

 

in "http://www.fontedavila.org"
 

Casa na Rua Nova, n.º 24, Castelo de Vide

  Veja todas as fotografias em: www.castvide.pt

Casa na Rua Nova, n.º 24, Castelo de Vide

 

Categoria: Arquitectura civil


Tipologia: Edifício


Localização: Rua Nova, 24


Freguesia: Santa Maria da Devesa


Protecção Legal: IIM Imóvel de Interesse Municipal (129/77, DR 226, de 29-09-1977)


Nota Histórica: No século XIV a vila de Castelo de Vide desenvolveu-se em torno de dois eixos primordiais - a Fonte da Vila e a Devesa (igreja de Santa Maria da Devesa). A primeira, que abastecia os moradores do castelo pelo menos desde o século XIV, situa-se sensivelmente ao centro do Largo Dr. José Frederico Laranjo, e liga-se à entrada das muralhas através da Rua da Fonte, que progressivamente foi ficando ladeada de casas, integrando a Judiaria nos séculos XIV e XV. A Fonte constitui o ponto gerador do sistema urbano radial (em blocos triangulares e em concha) que se observa nas cinco ruas em seu redor. Uma dessas artérias, a Rua Nova, desemboca na Devesa, onde se começou a construir, no século XIII/XIV a igreja dedicada a Santa Maria da Devesa (BICHO, 1999; JORGE, 1991; CARVALHO, 2006).

Nesta rua íngreme que liga a Fonte da Vila à igreja matriz, ergue-se uma construção de tipologia barroca, provavelmente do século XVII, que acompanha o acentuado declive do terreno, e cuja história permanece desconhecida.

Na fachada de três andares destaca-se o portal, em cantaria, de verga recta mas rematado por frontão de volutas, com palmas e uma concha ao centro. No interior, a planta irregular articula, ao nível do piso térreo, a cavalariça e a adega da cave, erguendo-se na zona da entrada uma escadaria, com voluta e arco em granito, que permite o acesso aos pisos superiores onde se distribuem inúmeros compartimentos, entre os quais destacamos a capela particular, com abóbada pintada e altar. 

NOTA: Sabe-se que, no século XIX, a casa foi propriedade de Manuel Maria dos Santos Cordeiro, de Castelo de Vide, que era o Morgado Cordeiro. O seu nome surge em documentação diversa, referente a congregações religiosas e a assuntos relacionados com a Igreja.

 

in "http://www.fontedavila.org"
 

Casa Antiga da Praça D. Pedro V, Castelo de Vide

  Veja todas as fotografias em: www.castvide.pt

Casa Antiga da Praça D. Pedro V, Castelo de Vide

 

 

Situada na Praça D. Pedro V, n.ºs 24 a 26, esta casa foi construída no século XVIII. A sua fachada é totalmente revestida a pedra com dois pisos e quatro janelas de sacada. As vergas e ombreiras são trabalhadas, mas as cimalhas são rectilínes. Foi solar da família Torres, familiares de Mouzinho da Silveira.

 

Esta casa terá sido construída por famílias oriundas de Trás-os-Montes e teriam servido fins militares. Estas serão as razões que justificam o facto de o reboco da fachada ser integralmente de pedra. Ainda hoje existem famílias em Castelo de Vide cujos apelidos sugerem a proveniência de lugares distantes, a exemplo, os Trasmontanos ou os Chaves.

 

in "http://www.cm-castelo-vide.pt"