Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CastVide(Photos)

Fotografias da notável vila de Castelo de Vide

CastVide(Photos)

Fotografias da notável vila de Castelo de Vide

Biblioteca Municipal Laranjo Coelho, Castelo de Vide

    Veja todas as fotografias em www.castvide.pt

 

Biblioteca Municipal Laranjo Coelho, Castelo de Vide

 

A História da Leitura Pública em Castelo de Vide está, nas suas origens intimamente associada à fundação há mais de cem anos (1866), da Associação dos Amigos do Estudo, por Alexandre Sequeira, Frederico Laranjo, António Farinha Pereira e César Videira.
 
Constituiu a primeira concretização da "ideia" de uma “livraria” (ou biblioteca) pública.
Quatro anos depois (1870) a Associação toma a designação de Grémio de Ilustração Popular, sob o impulso de Frederico Laranjo, de José António Serrano e de César Videira.
A biblioteca cresce e passa a dispor de leitura domiciliária.
 
Dissolvido o Grémio, em 1903 foi o espólio existente entregue à Câmara Municipal. A partir de então, passou a competir à autarquia a continuação do trabalho iniciado pelo associativismo local.
A biblioteca associativa transformou-se em Municipal e começam, então, as suas vicissitudes.
 
Instalada nos Paços do Concelho durante alguma tempo, foi votada ao abandono. Mais tarde (1908) reforçada com um legado de 3 147 volumes feito pelo prof. Dr. José António Serrano foi posta a funcionar.
 
Pouco tempo depois, mais uma vez a Biblioteca Municipal é esquecida, até que Raposo Repenicado é incumbido da sua reorganização ( 1938 ), numa altura em que regista cerca de 11 000 volumes. Pela primeira vez se elabora um ficheiro, um catálogo e um regulamento.
 
Funcionava então nas duas salas do rés-do-chão, viradas para a Carreira de Cima no edifício dos Paços do Concelho.
 
A morte do responsável, Adolfo Marmelo, e um ataque de parasitas, levou de novo ao seu encerramento e os livros foram colocados em depósito numa sala voltada para a Praça D. Pedro V. Várias comissões, vários projectos, nos anos setenta, a nada de prático conduziram. A lacuna foi preenchida em parte, pela Biblioteca Itinerante da Fundação Gulbenkian.
 
Em 1982, a Câmara Municipal retirou de novo os livros das “trevas”. A Biblioteca Municipal ocupa as duas salas do rés-do-chão dos Paços do Concelho, viradas para a Praça D. Pedro V. Mas menos de dez anos volvidos volta à situação precária e é instalada provisoriamente e sem condições, mais uma vez, na Rua Almeida Sarzedas.
A actual Biblioteca Municipal, à qual foi atribuído o nome de P.M. Laranjo Coelho, está instalada em edifício próprio, legado por este ilustre castelovidense para esse fim à Câmara Municipal, recebeu o apoio do IBL e fundos FEDER.
 
OS ESPAÇOS
A Biblioteca Municipal Laranjo Coelho está distribuída por cinco pisos, sendo constituída por um conjunto articulado de espaços funcionais.
 
Átrio/Recepção
Ponto de partida para a descoberta da Biblioteca, o átrio/recepção é um espaço de acolhimento e orientação dos utilizadores. Nele se situa o balcão de atendimento central onde o utilizador pode ser esclarecido sobre o funcionamento da Biblioteca, fazer a sua inscrição e entrega das obras requisitadas para leitura domiciliária.
O átrio é também o espaço onde poderá informar-se sobre as actividades culturais desenvolvidas pela autarquia em geral, e pela Biblioteca, em particular. Aí estarão disponíveis ainda pequenas exposições/painéis informativos de acontecimentos, temas, personalidades e/ou temas bibliográficos que funcionarão como propostas ou sugestões para os utilizadores da Biblioteca.
No átrio estarão expostas e poderão ser adquiridas todas as publicações municipais
 
Leitura e Animação Infanto/Juvenil – r/c
Os utilizadores mais jovens encontram neste sector espaços informais para a leitura ou audição de histórias e canções, espaços para consulta e pesquisa sobre os mais diversos
Assuntos e nos mais diversos suportes (livros, revistas) e ainda espaços de animação: a sala do conto, um pequeno anfiteatro destinado à animação do livro e da leitura e como atelier de expressões, onde se podem desenvolver diversas actividades.
 
Sala de Leitura Geral - 1.º Andar
Estas salas distribuídas por vários espaços específicos para diferentes formas e suportes de acesso á informação ( Livros, revistas, jornais)
Partindo da consulta do catálogo ou de livre acesso às estantes, o utilizador terá à sua disposição as obras para empréstimo domiciliário ou destinadas à consulta, ao estudo e investigação local.
 
Sala de Audio Visuais - 2.º Andar
Para jovens e adultos, este espaço destina-se ao visionamento, individual ou em pequenos grupos, de videocassetes de obras de ficção ou de documentários, à audição de música, acesso à Internet, utilização de PC para trabalhos pessoais e para pesquisa em CD-Rom`s.
 
OS DOCUMENTOS
A Biblioteca Municipal Laranjo Coelho, coloca à disposição dos seus utilizadores um fundo documental constituído com base na actualidade, pluralidade de opiniões e de pontos de vista, diversidade temática e também de tipo de suporte, formado por:
Literatura Portuguesa e Estrangeira, Livros Técnicos e Científicos, Literatura para a Infância e Juventude, Obras de Referência, Jornais Nacionais e Regionais, Revistas, Compact Disc, Cassetes Áudio, CD-Roms, Dossiers Temáticos, Folhetos, Brochuras, etc.
 
in "http://www.cm-castelo-vide.pt"